Existe fratura por stress?

Existe sim e é mais comum do que se pensa.

Mas é claro que não é uma fratura causada por stress emocional e sim por uma sobrecarga continuada e repetitiva em determinado osso que leva a uma reação de stress local e, se continuada, a uma fratura.

Essas fraturas são mais comuns abaixo do joelho. Cerca de 80% acomete os ossos da perna, tornozelo e pé. Podem ocorrer em qualquer pessoa mas, por motivos óbvios, são mais comuns em atletas praticantes de esportes que envolvam impacto como corrida, futebol, basquete, ballet…

É comum a história de aumento da carga de treino ou mudança no seu padrão antes do início dos sintomas que se caracterizam por dor com a prática do exercício, edema e dor à palpação local. Algumas características da pessoa (pé cavo, discrepância de membros inferiores, variações na estrutura do pé…) e outras do treino (tipo de solo, calçado impróprio, técnica inadequada…) podem aumentar o risco de ocorrência de uma fratura por stress.

O tipo de tratamento vai depender do padrão e da localização da fratura, podendo variar desde simples mudanças nas atividades até imobilização do segmento afetado e, em casos mais graves, cirurgia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s